quarta-feira, 16 de abril de 2008

É tudo igual, igual, igual...



Quem nunca teve ou ainda tem uma rotina?

O paradigma de rotina é perfeitamente descrito na música abaixo. Datada de 1996 os maravilhosos versos só não mostram a vida de muitas pessoas, como também mostram que pouca coisa mudou de "96-08".

Vou citar algumas partes que fazem grande sentido e ainda vão estar nas paradas por um bom tempo:

"Se senta e abre e abre o jornal, e tudo parece normal. Um dia a menos, um crime a mais... No fundo, no fundo, no fundo tanto faz!"

Não posso afirmar que a massa ignora os acontecimentos diários. Mas digo, boa parte vive na rotina, sem perceber o que ocorre. Estão fixados em seguir seus caminhos.

Como a própria música diz:

"Já é hora de vestir o velho paletó surrado, e caminhar sobre o caminho pisado que conduz rumo à batalha que inicia cada dia. Conseguir um lugar para sentar e sonhar na lotação e é tudo igual, igual, igual..."

Pois é, será mesmo que estamos torcendo o nariz e aceitando quietos tudo o que vem ocorrendo? Corrupção, impunidade, mentira e política... Essas duas últimas podem se abraçar.

Não meus amigos, eu digo acordem! Pois estou tentando acordar ou, ao menos me libertar da hipnose! Afinal:

"A mão pesada se sempre abrirá, oferecendo a garantia barata de que tudo vai mudar, é tudo igual..."

Nenhum comentário: